quinta-feira, 22 de outubro de 2015

O escuro

A generalidade das crianças tem medo do escuro. O Pedro talvez tenha um pouco mas todos os dias o enfrenta. Ou então não tem medo nenhum e ponto final. A Aninha já se habituou ao ritual e, por isso, não reclama a ausência de luz. Todos os dias, ao chegar ao corredor que nos leva até à porta do apartamento ou à saída de casa, o Pedro encarrega-se de fechar a porta que dá para as escadas comuns e exige que não se acenda a luz. Vamos totalmente às escuras até ao elevador ou sem ponta de luz até à porta de casa. Todos os dias. É uma animação para mim tentar enfiar a chave na fechadura sem qualquer luz, um divertimento para o Pedro encontrar o botão do elevador, uma alegria para a Aninha correr sem ver nada.
Só temo que algum vizinho abra a porta nesse momento. É que nem sei o que diga...

2 comentários:

  1. A genética é uma coisa tramada... Aninha, a pequena que gosta de correr no escuro para imitar a sua mãe que corre de olhos fechados. Faz todo o sentido.

    ResponderEliminar
  2. "Eu confio" é um texto sobre a importância de escolher um suplemento alimentar de confiança, de uma marca que aposta em estudos científicos para demonstrar a qualidade dos seus produtos. Visita o blogue para descobrires mais sobre a Pharma Nord e o BioActivo Q10.
    O Histórias de Ariadne é um blogue pessoal em que podes encontrar textos sobre assuntos farmacêuticos, histórias pessoais, dicas/truques/artigos para alcançar o sucesso (seja pessoal, bem-estar ou profissional), fotos das minhas gatas (yup, sou uma daquelas pessoas que ama gatos e é viciada em café). Dá uma espreitadela, pode ser que até gostes do que por lá partilho.

    Beijinhos
    Ariadne
    http://historiasdeariadne.blogspot.pt

    ResponderEliminar